-->
ABRALE - Crie o seu Blog


Braços abertos ...


 

        Nestes dias frios sabemos como nos aquecer. Uma boa sugestão é um banho quente, chá quente, roupa quente ...  Mas isso basta? É suficiente? E como nos aquecemos do frio interior? Da carência dos afetos? Do vazio?

            Percebo no dia a dia como as pessoas estão cada vez mais fechadas em seu mundo particular.

          É muito bom e prático ter internet no celular, otimizar o tempo com a invasão dos tablets e uma infinidade tecnológica à nossa disposição. As pessoas apertam botões e se esquecem de apertar mãos. Ficam hipnotizadas e focadas nas telas coloridas e sensíveis ao toque e não se olham mais. Não conversam mais. Sinto falta da interação humana.

           Muitas vezes mergulhamos no mundo virtual para nos distanciarmos de tomadas de decisões, relações e dores de um mundo real. Porém, não tem como viver sem viver. Aprendemos o tempo todo e as emoções fazem parte da nossa evolução pessoal e profissional.

            Um olhar afetuoso, um sorriso sincero, um abraço apertado, ouvir e ser ouvido ... isso faz nos sentir vivos e aquece o corpo e a alma. É magia. É poesia do viver.

            A enfermidade do corpo ou da mente aumenta a nossa necessidade do "Outro". De um contato de uma pessoa para outra pessoa.

          Lidar com pessoas permite uma troca inegualável de experiências. Cada pessoa é única e ao profissional da saúde cabe descobrir como tocar aquela alma, aquele ser. Cabe à ele descobrir como cuidar de suas dores e aflições.

            Para lidar com pessoas é necessário bastante flexibilidade decorrente das demandas variadas e principalmente amor. Esse é o melhor remédio ministrado em todas as estações do ano e em doses infinitas. O amor torna a vida mais fácil de ser vivida e ajuda a suportar as dores humanas.

           Sou uma eterna apaixonada por minha profissão de psicóloga e me comovo com os relatos que diariamente são confiados a mim como representante da Abrale. São tesouros preciosos de vidas. Sinto que sou privilegiada por estar no lugar certo e no momento que necessitam de uma escuta diferenciada, um acolhimento, um suporte ... Seja na internação, na quimioterapia, na sala de espera de um hospital ... Adoro gente. Fico comovida com a lembrança dos pacientes e familiares a cada reencontro. É tão bom sentir esse carinho imenso. É tão bom abraçar ...

          Concordo com Martha Medeiros ao postular que "tudo que você pensa e sofre, dentro de um abraço se dissolve". O abraço é uma troca de energia e faz bem para ambas as partes.

         O dia do abraço é 22 de maio. Porém, distribua-o ao máximo. Aquece a alma. Percebo nos hospitais que visito como um "bom dia" dito de coração torna realmente o dia melhor, principalmente para o paciente que está em tratamento e os familiares que querem ajudar e muitas vezes não sabem como. Sofrem tanto ou mais que o paciente. 


        Não deixe pendências. Não deixe para amanhã o seu "bom dia" para alguém. Não deixe para amanhã o tempo de escutar. Não deixe para amanhã o amar. Não deixe para amanhã o seu sorriso. Não deixe para amanhã o seu olhar. Não deixe para amanhã os seus braços abertos para deixar vir o que a vida tem para você. Não deixe para amanhã o seu abraço ...

                        

Abraço 2 - Releitura de Romero Britto

 

 




Escrito por sara às 12h26
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


   

As informações publicadas nesse Blog são independentes da ABRALE
e de responsabilidade única de seus autores.